Rádio Princesa do Sertão – Mix de músicas para seu dia.

menu x
menu x

NOTÍCIAS

Dia de Portugal é celebrado na próxima segunda-feira

 

De acordo com historiadores, a origem da data remete a morte do poeta português Luiz Vaz de Camões, em 10 de junho de 1580, na cidade de Lisboa.

Muitos são os laços e datas que unem a Bahia e Portugal desde a época do descobrimento, no ano de 1500. Seja pela cultura, pela gastronomia ou pela herança deixada nas construções de prédios e passeios, as conexões são diversas e mostram o quanto as duas regiões, mesmo separadas por um oceano, estão próximas. Um desses exemplos é o Dia de Portugal, que é celebrado na próxima segunda-feira.

De acordo com historiadores, a origem da data remete a morte do poeta português Luiz Vaz de Camões, em 10 de junho de 1580, na cidade de Lisboa. Também no dia 10 do mesmo mês, é celebrado o Dia das Comunidades Portuguesas, com celebrações nos nove países que falam a língua portuguesa, entre eles o Brasil, além de outras nações como Canadá, Reino Unido e Espanha.

“A Bahia, obviamente, tem vários matizes na sua matriz, e uma delas é portuguesa. Uma delas é a devoção a Santo Antônio, além do artesanato. O estado, dentro do Brasil, tem uma importância singular e única no contexto brasileiro, principalmente pelo acolhimento e contemporaneidade. E esta importância nenhum outro estado tem. A barca histórica e cultural de Portugal é mais forte aqui”, disse a Cônsul Geral de Portugal em Salvador, Nathalie Viegas.

Como forma de marcar as celebrações por mais um Dia de Portugal, desde o dia 5 maio, tem acontecido, aqui em Salvador, diversas atrações culturais que fazem parte do Festival “Bahia Portugal: Pontos que nos unem”, através de uma parceria entre entidades baianas e portuguesas.

Neste sábado, por exemplo, o destaque vai para a gastronomia, em evento que ocorre no Complexo Turístico Sesc-Senac, no Pelourinho. A última atração será no dia 4 de julho. Um recital em celebração a língua portuguesa, que acontecerá na Sala do Coro do Teatro Castro Alves (TCA).

“Precisamos agradecer às instituições culturais baianas e empresas portuguesas que se deram as mãos e permitiram que, em 2018, esse projeto fosse criado. Até o ano passado, tínhamos atividades dispersas, não era um programa cultural. Agora, podemos ofertar ao público soteropolitano esses exemplos de como nos entendemos”, afirmou Viegas.

 

Fonte: https://www.trbn.com.br/categoria/I1/Cidade

 

PUBLICIDADE

Tempo de Louvar